Medo de mergulho: 3 medos comuns que impedem as pessoas de mergulharem

Você tem vontade de mergulhar mas ainda não teve coragem de fazer o curso de mergulho? Não se preocupe pois você não é o único. Apesar da atividade despertar a curiosidade de muitos, o medo também é um grande vilão na hora de se divertir. Confira os principais medos que as pessoas comentam conosco:

1. Medo de tubarão

Mergulhar no meio do mar traz insegurança a algumas pessoas porque imaginam que a qualquer momento um tubarão pode vir e fazer um ataque. Ao contrário do que a mídia apresenta, o tubarão é um animal curioso e que se assusta facilmente. Os seres humanos não fazem parte da dieta dos tubarões e os tubarões não são caçadores de seres humanos. De acordo com biólogo marinho Szpilman, 90% dos ataques são acidente. Eles ocorrem, normalmente, em pontos de água turva, onde a visibilidade do animal é prejudicada, e a identificação do ser humano, também.

Quando ocorrem ataques, geralmente são a banhistas confundidos com leões-marinhos, focas ou tartarugas. Ataques a mergulhadores são raríssimos. Além disso, quando você mergulha com uma operadora profissional e credenciada, ela te levará a pontos de mergulho que já foram mapeados anteriormente e que são seguros para a atividade.

mergulho em bh

Foto: Spielvogel

2. Medo de acabar o ar comprimido durante o mergulho

Seguindo as regras e medidas de segurança corretamente, seu mergulho será tranquilo. Um dia antes do seu passeio, você faz seu planejamento, define quanto tempo vai durar cada mergulho e a qual profundidade. Além disso, você combina com seu dupla (pessoa que vai mergulhar com você), a reserva de segurança. Ou seja, quando o seu ar comprimido chegar no 70 bar por exemplo, é hora de voltar para o barco. Essa reserva te permite fazer o retorno com tranquilidade até a superfície.

O manômetro é o instrumento que te mostra quanto de ar existe em seu cilindro e deve ser checado regularmente, pelo menos a cada 10 minutos. Caso ocorra alguma emergência e seu ar acabe, não se preocupe. Você pode respirar normalmente usando a fonte alternativa de ar/octopus do seu dupla. Todo regulador possui duas saídas de ar do cilindro, que é justamente para auxiliar outro mergulhador em caso de emergência.

compartilhando gas octopus

Foto: Brasil Mergulho

3. Não saber nadar

Muitas pessoas nos perguntam se é necessário saber nadar para fazer o curso de mergulho para iniciantes. O mergulho autônomo (com cilindro) é muito confortável porque você utiliza todos os equipamentos necessários para se sentir bem debaixo da água. É desejável que você tenha noções básica de natação, como nadar de “cachorrinho” por exemplo, para ter mais conforto em águas que você não alcança o fundo com o pé.

Ao usar o equipamento completo de mergulho, digamos que você ganha “super poderes”. Para boiar na superfície você tem o colete equilibrador (CE), que você enche de ar do próprio cilindro.  Para se locomover, tem as nadadeiras que te dão uma propulsão incrível. E para afundar você utiliza os lastros (pesos). Ou seja, aprendendo as técnicas corretamente, o equipamento será uma extensão do seu corpo, te dando perfeitas condições de entrar no mundo subaquático.

 

mergulhador autonomo mulher equipamento de mergulho

Foto: Redseacollege

Se sentiu mais tranquilo depois de ler esse texto? Então saiba se vale a pena ou não fazer o curso de mergulho! Clique aqui!

 

2018-04-17T12:59:32+00:00