Mergulho recreativo e técnico – entrevista com Sérgio Coutinho

Mergulho recreativo e técnico – entrevista com Sérgio Coutinho

Olá mergulhadores! Fizemos uma entrevista super bacana com o Instrutor Sérgio Coutinho sobre Mergulho recreativo e técnico. Se quiserem mandar suas dúvidas ou sujesões, enviem e-mail para: bh@Alto Mar.com.br

Qual a diferença do mergulho técnico para o mergulho recreativo?

O mergulho recreativo é a porta de entrada para os mergulhadores. Esses mergulhadores vão se desenvolvendo e, após muitos mergulhos entre básicos (até 18m), avançados (até 30m, e eventualmente 40m) e mesmo com misturas gasosas (Nitrox), passam a ter outros objetivos para, por exemplo, atingir profundidades de naufrágios, ou estender-se mais tempo do que o limite não descompressivo, ou mesmo entrar em cavernas.

O que o mergulhador recreativo precisa fazer para se tornar um mergulhador técnico?

Primeiramente, mergulhar bastante e sentir-se confortável para o nível de mergulho já experimentado, avançados e nitrox, por exemplo. Depois precisa treinar para os desenvolvimentos de mergulhos descompressivos e/ou mais fundos, ou mesmo as diversas fases de treinamento em caverna, Cavern, IntroCave e Cavedivers.

E  quanto à profundidade, os limites são maiores? Qual a diferença?

O mergulho básico é limitado a 18m, enquanto o avançado limita-se a 30m (40m é para contingências). O curso de Nitrox permite maior tempo de fundo para essas mesmas profundidades. A partir daí, temos limites PADI para TEC45 até TEC65, com utilização de TRIMIX (Hélio, Oxigênio e Ar comprimido).

O Hélio reduz tanto o Nitrogênio (responsável pelos limites descompressivos), quanto a narcose (os gases narcóticos são: o Nitrogênio, o Oxigênio, entre outros). Portanto, precisamos aumentar o %He à medida que os mergulhos são mais fundos. Como as descompressões se estendem muito, gases com mais baixo %Nitrogênio são requeridos, começando com Nitrox (até 40%) na Deco, passando por Eanx50, e finalmente Oxigênio puro. Para esses gases, controla-se ainda a intoxicação pelo O2, pulmonar e no sistema nervoso central. Parece complexo, mas é uma evolução bastante lenta e gradual, e até simples e de fácil aprendizado. Para mergulho em cavernas precisamos de cilindros duplos, não só pelo maior tempo de permanência, mas também pela necessidade de reservas maiores para voltar você e seu dupla, o famoso “terço do mergulho”.

Em Tulum

Sérgio em mergulhos em caverna na cidade de Tulum – México

Existem equipamentos específicos para praticar o mergulho técnico?

Pelo que contei anteriormente, temos a necessidade de grande volume de gases, cilindros duplos e portanto reguladores adequados, no mínimo 2 por mergulhadores. Montagens diferenciadas dos cilindros com back-plates e asa, para configuração back, ou mesmo 2cilindros laterais, chamado de sidemount, com seu colete especial e formas específicas para prender os cilindros. Passamos para as lanternas, em função da pouca luz, ou mesmo mudanças de visibilidade em função da profundidade. Daí, para divesas misturas, vão acumulando-se os cilindros e reguladores. Treinamentos adicionais são sempre requeridos para utilizá-los. Já no caso de cavernas, montagens back ou sidemount para cilindros duplos, luzes para penetração com grande tempo de queima, e lanternas secundárias também. Carretilhas, spools e marcadores para o cabo (cookies e setas), e muito treinamento para utilizá-los. Basicamente é isso.

Mergulho Serginho

Instrutor Sergio em viagem para mergulhos técnicos

Sérgio, conta para a gente onde você já fez mergulho técnico no mundo, as cidades, alguns pontos interessantes e algum mergulho marcante que já fez.

Para os mergulhos técnicos começamos em Arraial, em Guarapari e Abrolhos, passando pelo México, Flórida e Republica Dominicana, entre Descompressivos e Caverna. E como técnico de naufrágio e profundo: Truck Lagoon (Micronésia, ou ao norte de Papua e Nova Guiné); ainda mergulhos técnicos profundos em Niquelândia (GO), chegando a 100m de profundidade. Destaco, para os mergulhos em cavernas, que muito treinamento na Mina da Passagem foi realizado, chegando-se às misturas, profundidade e tempos de descompressão requerendo até 30´de O2, além de misturas Trimix e Nitrox, deslocamento com utilização de scooter. Até hoje, após mais de 15 anos de treinamento em mergulho, dedicamo-nos a treinar ainda algumas especialidades, sobretudo Técnico e Caverna, com mergulhos de mais de 3 horas e a até 100m e, agora, treinando com Rebreather, que é um circuito fechado onde o gás é reconstituído e reciclado dentro da máquina.

Formado como instrutor da PADI (Professional Association ou Divers Instructors), estou terminando meus estudos para Instrutor da IANTD (International Association of Nitrox and Technical Divers). Entre aulas, viagens e mergulhos estamos passando “quase mais tempo” dentro dáqua do que fora dela… algo que amo de paixão!

 

Mergulhe em nossos cursos!

Mergulhe aqui em um curso para iniciantes +

Mergulhe aqui em um curso avançado +

Mergulhe aqui em um curso Técnico +

ligue para: (31) 2531-5550

 

2018-04-17T13:00:16+00:00